RE/MAX MSA - Imobiliária especialista nos bairros de Perdizes, Pompeia e Pinheiros
Como fazer uma boa avaliação de imóvel

Como fazer uma boa avaliação de imóvel?


Uma boa avaliação de imóvel é importante para determinar o valor real de uma casa, apartamento, sala comercial ou terreno para ser objeto de uma negociação comercial. Bens de consumo duráveis e de alto valor requerem critérios específicos, para que sejam vendidos ou adquiridos.

No caso dos bens imóveis, é necessário que todos os critérios, normas e condições sejam definidos previamente à compra, para que as partes envolvidas tomem uma decisão informada acerca do negócio.

Informações como a metragem, a localização e o quanto o imóvel precisa de uma reforma entram como alguns dos fatores para que uma boa avaliação de imóvel seja realizada.

Além de definir os critérios para uma boa avaliação de imóvel, também é preciso determinar quando ela se faz necessária. Ademais, os métodos de avaliação também são variados, conforme o que cada profissional do mercado estipula, a fim de obter um laudo satisfatório com o resultado.

Confira a seguir tudo o que é necessário para definir uma boa avaliação de imóvel, quando é necessário e quais são os critérios para fazê-la. Veja também quais são os métodos usados e a cargo de quem fica a responsabilidade por essa etapa em uma compra e venda de um bem imóvel.

Como definir uma boa avaliação de imóvel?

É preciso considerar a reunião de critérios usada para definir uma boa avaliação de imóvel. Além de fatores como as características do imóvel em si e do bairro ou cidade onde se localiza, é preciso considerar questões de regulamentação e procedimentos técnicos.

Quando é necessária uma boa avaliação de imóvel?

Sempre que houver a iminência de uma compra ou venda de um imóvel, é necessário realizar uma avaliação. Este procedimento também é necessário diante de um financiamento, de uma partilha de herança ou mesmo de uma construção.

Quando é necessária uma boa avaliação de imóvel
Fonte/Reprodução: original

Em suma, tudo o que envolve a determinação do valor de mercado de um imóvel requer uma avaliação.

Critérios para análise de boa avaliação de imóvel

Por certo que uma boa avaliação de imóvel é um procedimento que envolve uma série de critérios. Logicamente, quanto mais o imóvel se enquadra nos critérios, melhor será o resultado da avaliação.

Conheça a seguir os detalhes sobre cada um dos critérios que não podem faltar em uma boa avaliação de imóvel.

Localização

Este critério é um dos primeiros a serem considerados pelos compradores, visto que a intenção é estabelecer morada, ou negócio, a longo prazo. Fatores como a cidade, o bairro e até a rua, podem alterar drasticamente o valor de mercado de um imóvel.

De fato, a localização se desdobra em outros critérios, tais quais a segurança, a vizinhança, a facilidade no transporte, entre outros.

Poluição sonora

A tranquilidade é um fator muito importante para quem decide fixar residência. Logo, imóveis localizados perto de bares, boates, estádios, casas de shows, feiras ou locais de aglomeração tendem a ser desvalorizados.

Vizinhança

Da mesma forma que a poluição afeta a tranquilidade de um morador, uma má vizinhança também, pois o elemento humano conta na boa avaliação de imóvel. Regiões onde a vizinhança é barulhenta também entram no critério da poluição sonora, o que mostra que os dois critérios estão intimamente ligados.

Segurança

Atualmente, com o crescimento dos níveis de criminalidade nos grandes centros, o fator segurança ganhou mais importância do que nunca. Regiões marcadas por roubos, assaltos e episódios de violência em geral podem fazer o valor de um imóvel cair.

Transporte

A mobilidade deve ser levada em conta em uma boa avaliação de imóvel, dado que as pessoas têm locais que costumam frequentar, seja de estudo, lazer ou trabalho. Imóveis em cidades e bairros com mais linhas de ônibus, trem, metrô, ciclovias e um trânsito mais organizado recebem pontos positivos nesse quesito.

Fatores externos do imóvel

Este critério faz muita diferença, ainda mais para quem busca apartamentos ou condomínios. Fatores como garagem, estado de conservação da fachada, áreas de lazer, funcionamento da portaria e elevadores fazem os imóveis serem avaliados positivamente.

Fatores internos do imóvel

Obviamente que numa boa avaliação de imóvel é essencial verificar o que este tem a oferecer. O acabamento interno de uma casa ou apartamento mostra o estado dos seguintes elementos:

  • Revestimento de tetos e paredes
  • Acabamento da pintura
  • Condições da estrutura elétrica
  • Estado da estrutura hidráulica
  • Vidros da janela e outras estruturas
  • Estado de conservação de forros e telhados

Os critérios acima são obrigatórios, mas há imóveis que já vêm mobiliados ou que possuem móveis planejados, o que aumenta seu valor. Pisos em porcelanato e reformas estruturais, como a iluminação diferenciada, também aumentam o valor de uma casa ou apartamento.

Facilidade na transação

Embora a parte burocrática seja pouco valorizada, até mesmo por alguns corretores, ter todos os documentos prontos para a compra do imóvel é um fator de atração para quem deseja adquirir um imóvel.

Portanto, a facilidade de transação, isto é, de negociação e de efetivação da compra, é um ponto a favor na avaliação.

Métodos para boa avaliação de imóvel

Uma vez conhecidos os critérios para a boa avaliação de imóvel em detalhes, é necessário saber quais são as práticas aplicadas pelos profissionais e responsáveis pelo procedimento.

Método evolutivo

Este método é realizado com base no cálculo do valor do terreno e suas respectivas benfeitorias, isto é, as obras realizadas que, de fato, contribuíram para a valorização do imóvel. É mais usado em avaliações de imóveis em ambientes urbanos.

Método involutivo

Já o método involutivo é utilizado em casos onde o imóvel é incomum. É preciso realizar um estudo cujo parâmetro é viabilidade econômica e técnica do valor do terreno bruto.

Método comparativo

Neste método, são traçados parâmetros, como o bairro, área de lazer, número de quartos, entre outros. É feita uma comparação dos dados de cada parâmetro com os dados impostos pelo mercado.

Qual método mais utilizado?

Atualmente, o método mais usado na avaliação de imóveis é o comparativo, feito a partir de dados do mercado, isto é, de outras transações sobre imóveis semelhantes, na mesma época e local das negociações.

A partir do cálculo dos valores de cada transação é retirado um preço médio. Vale ressaltar que a média é ponderada, já que, apesar das semelhanças e período da venda, nenhum imóvel é exatamente igual ao outro.

Laudo de avaliação de imóvel

Com todas as informações acerca dos critérios e métodos para uma boa avaliação de imóvel, existe um documento de natureza técnica que relate o procedimento. É o laudo de avaliação de imóvel, o qual geralmente é uma exigência para as compras e vendas no ramo imobiliário.

Laudo de avaliação de imóvel
Fonte/Reprodução: original

Além dos casos simplesmente comerciais, o laudo também é obrigatório em certas ações judiciais, como determinação de valores de aluguel e indenizações ou a cobertura de um investimento que resultou em não pagamento de uma dívida.

Quem é responsável pela avaliação de imóveis?

Visto que as informações relatadas em um laudo de avaliação de imóvel são detalhadas, precisas e técnicas, somente um profissional dotado de conhecimentos na área ou formação superior pode fazer a avaliação, como arquitetos, engenheiros ou profissionais do ramo de imóveis.

O mais importante é que mesmo os profissionais mais técnicos, como os arquitetos, possuam conhecimento do mercado.

A boa avaliação de imóvel passa pelo conhecimento técnico, mas é um estudo de mercado imobiliário.

Além de garantir o preço justo, uma boa avaliação de imóvel promove também a segurança econômica e jurídica nas transações de compra e venda de imóveis. São indispensáveis e devem ser realizadas com técnica, por profissionais competentes, com base em todos os critérios.

Quando chegar o momento de comprar ou vender um imóvel, certifique-se de uma boa avaliação foi feita e não haverá motivo para preocupação!


Adicionar comentário